1

A importância do SoftSkill na formação de times ágeis

Sempre que um time vai ser criado é natural nas entrevistas buscar as pessoas que se destacam tecnicamente, pois naturalmente vai trazer mais confiança caso algum problema ocorra, porem tão importante quanto é a avaliação do SoftSkill, que são o conjunto de habilidades não técnicas, como comunicação, colaboração, convivência e demais habilidades.

O time ágil já tem por definição de ser multidisciplinar, auto-organizado, autogerido, autônomo, comprometido, focado e incansável, e trazer todas essas habilidades para o time sem ter pessoas com SoftSkill adequado é uma missão quase impossível. O time sem essas habilidades vai gerar um desgaste muito grande no dia a dia e sempre que falamos em desgaste estamos falando em perda de performance, pois estamos gastando mais tempo resolvendo atritos do que de fato pensando em solução.

A avaliação do SoftSkill deve ter um peso igual ao da avaliação técnica, dependendo do perfil deve ser até superior, pois é muito mais fácil desenvolver competências técnicas do que mudar atitudes comportamentais.

Conseguir achar pessoas com profundidade de conhecimento técnico e com SoftSkill adequado é quase achar uma agulha no palheiro, mas existem e requer muita paciência um pouco de sorte para encontrar essas pessoas, mas pense nisso antes de contratar alguem, quantas vezes contratou a pessoa pelo conhecimento técnico e já teve que dispensar pelo comportamental? Então avalie muito bem o comportamental antes de convidar para fazer parte do time, pois uma pessoa com o perfil inadequado no time pode trazer consequências que vai ser difícil recuperar posteriormente.

E ai? Faz sentido? Quer compartilhar alguma experiência nesse sentido?

Please follow and like us:
error

Vitor Cardoso

One Comment

  1. Muito bom seu texto, Vitor! Antigamente, principalmente em TI, era comum o bom profissional ser aquele programador introspectivo que se “fechava” em seu mundinho, só transformando café em código e não interagindo com as pessoas, sendo elas do próprio time ou clientes. Atualmente, principalmente com a utilização de metologias ágeis, esse tipode profissional não tem espaço no mercado. Queremos pessoas que saibam conviver com o próximo, ajudando o ambiente a se tornar mais leve e colaborativo possível.
    Muitas vezes mais vale um profissional com bons softskills do que milhões de diplomas/certificações.

Deixe uma resposta